Coringão Chopp

Viúva lança biografia oficial de Sócrates com relatos feitos “até o último minuto”

Um dos grandes nomes da história do futebol brasileiro, Sócrates faleceu em 2011, aos 57 anos, por complicações após uma infecção intestinal. Foi no leito da UTI que o ídolo corintiano fez os últimos relatos para a biografia oficial, finalizada pela esposa, Kátia Bagnarelli, e já disponível pela internet através de pré-venda – o lançamento oficial será em fevereiro, mês de aniversário do ex-jogador. No “Redação SporTV”, a viúva deu detalhes de “Sócrates Eterno” e contou curiosidades da obra que, segundo ela, tem trechos escritos a próprio punho pelo “doutor” – as memórias são narradas em primeira pessoa.

– É um momento superespecial. Eu, que sou escritora e estou diretora de uma produtora, por causa disso tudo, viúva, acabei acabando conciliar o lado da editora essa história, parte desse legado que é a biografia oficial, única, original, contada e narrada por Sócrates em primeira pessoa para mim durante o tempo em que a gente esteve juntos, com depoimentos de grandes amigos (…) O que a gente tem é a história dele de quando nasceu – e se lembra criança-, até o último minuto dele na UTI, antes de falecer – contou.

 

Formado em Medicina, Sócrates foi ídolo no Corinthians e brilhou na seleção brasileira (Foto: Montagem)

Formado em Medicina, Sócrates foi ídolo no Corinthians e brilhou na seleção brasileira (Foto: Montagem)

Segundo Kátia, ao recordar a própria trajetória, Sócrates fez relatos de experiências que teve ao longo da vida, com momentos marcantes como a democracia corintiana e também detalhes dos bastidores da Copa de 1982.

– Tem como pano de fundo a história do futebol mundial, a história do Brasil e tudo que ele viu, as campanhas políticas pelas quais participou, os ideias pelos quais ele lutou, a democracia corintiana, os bastidores, os bastidores da seleção de 1982, quando ele narra quem foi para ele Telê Santana e por quê eles perderam aquela Copa, coisa que ele nunca pôde comentar nos veículos onde ele escrevia – disse, lembrando que o marido foi colunista de veículos como “Carta Capital” e “Folha de São Paulo”.

 
 
 
 
Viúva doa faixa de Sócrates para memorial da Fifa

Viúva doa faixa de Sócrates para memorial da Fifa

Ídolo do Corinthians, Sócrates defendeu o Brasil nas Copas de 1982 e 1986, e ficou marcado pelo que dentro e fora de campo, com participação efetiva na política – criou a Democracia Corintiana e foi um dos ícones das Diretas Já. Embora tenha tornado pública grande parte de sua trajetória, o ex-jogador abordou assuntos raros nos relatos que estão no livro.

– Foram várias etapas. Ele mesmo escreveu, a próprio punho, digitando no computador e narrou, e isso está gravado em áudiovisual e áudio. Em momentos em que ele estava muito debilitado, na UTI, ele topou e fizemos algumas gravações nas quais ele acaba falando sobre o álcool, que era algo que ele nunca conseguiu falar, e sobre a importância de reviver a democratica corintiana por conta de redemocratizar o país, e não especialmente por conta do time de futebol Corinthians, mas do que o Corinthians representou e possibilitou naquela época como porta-voz de um momento político importantíssimo para o país e para o mundo – explicou.

 

“Sócrates Eterno” será lançado em 19 de fevereiro, aniversário do jogador, quando também será aberta uma exposição itinerante. No entanto, já é possível adquirir o livro através da internet, no site da BB editora – os três mil primeiros exemplares vão acompanhados de uma escultura do “Doutor”.

 

Kátia Bagnarelli, escritora e viúva de Sócrates (Foto: Reprodução SporTV)

Kátia Bagnarelli, escritora e viúva de Sócrates (Foto: Reprodução SporTV)

 
 
 

facebook
twitter
Whatsapp



//Comentários